loader-logo

Posso colocar sal na comida do bebê?

O ideal é não colocar sal na comida do bebê – conforme a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria. O Ministério da Saúde fala em “a quantidade mínima necessária”, para que o bebê possa compartilhar dos mesmos alimentos da família, com alguns ajustes e cuidados que podem ajudar na saúde de todos.

Sal para bebê1 1

Quando começar a dar sal para o bebê?

A partir dos 6 meses de idade, durante a introdução alimentar , o ideal é que não coloquemos nada de sal na comida do bebê,

Entretanto, quando o Ministério da Saúde fala em “quantidade mínima necessária” é no sentido de que se a família prepara suas refeições com pouco sal, essas podem ser oferecidas ao bebê, para que ele compartilhe dos mesmos alimentos da família.

Porque não colocar sal na comida do bebê?

Devemos evitar o sal em bebês menores de 1 ano, pois seus rins não conseguem lidar com isso; no entanto, todos nós – incluindo bebês – precisamos de um pouco de sal para sobreviver. O que os rins dos bebês não suportam é muito sal.

De quanto sal os bebês precisam?

Os bebês precisam apenas de uma pequena quantidade de sal.

O que significa até 1g por dia, dos 6 meses ao primeiro ano de vida e apenas 2g dos 12 aos 24 meses.

Durante os primeiros 6 meses de vida, o próprio leite materno ou fórmula infantil irão suprir essas necessidades.

Quando a introdução alimentar começa, seu bebê irá começar a obter o sal a partir dos alimentos também – e é quando tende a ficar difícil de perceber se o bebê está consumindo muito…

De uma forma geral, ao completar 1 aninho de idade a maioria dos bebês está consumindo sal em excesso, e os bebês que não recebem leite materno chegam lá até mesmo antes disso.

Claro que experimentar alguma comidinha mais salgada do prato dos pais não fará mal ao bebê, mas é importante ter em vista de que a quantidade de sal que o bebê precisa ele já obtém de outras formas (leite materno ou fórmula infantil).

O que é o sódio?

O nome químico do sal é cloreto de sódio – frequentemente referido apenas como sódio, pois na verdade é o componente prejudicial se o bebê o consumir em excesso.

É possível encontrar os dois nomes (sal ou sódio) nos rótulos dos alimentos.

porque não colocar sal na comida do bebê

Como os bebês comem muito sal?

Os alimentos tidos como básicos da introdução alimentar, como pães, biscoitos, grissinis e etc. na verdade costumam conter muito sal – são necessários como parte da receita. Também as carnes processadas, como presunto e salsicha, são muito salgadas.

Os cereais matinais, mesmo os simples, também podem ter uma grande contribuição para o sal na dieta de seus filhos.

É importante não adicionar sal a nada que você cozinhe desde o início, mesmo se achar que tem um gosto insosso – o sabor é uma experiência muito diferente para o seu bebê do que é para você.

O bebê não está acostumado com o sal adicionado aos alimentos e consegue perceber melhor os sabores sem essa “interferência” do sal. Além disso, seu paladar está sendo formado, então é uma oportunidade excelente de não acostumá-lo ao sal adicionado.

 Você também deve evitar molho de soja (shoyo), caldos prontos para cozinhar, molhos em lata, pois tendem a ser carregados em sal. Na dúvida, confira sempre o rótulo.

O que fazer para não colocar sal na comida do bebê?

Ervas e temperos

Utilize as ervas e as especiarias (exceto a pimenta) para dar mais sabor aos pratos. Os caldos feitos em casa são muito úteis, pois não contêm sal e ainda têm baixo custo. Se você planeja utilizar frango, por exemplo, para uma refeição: ainda poderá utilizar a carcaça para fazer o caldo de frango (e ainda acrescentar vegetais para obter diferentes caldos).

Observar os rótulos dos alimentos industrializados

As refeições industrializadas de bebês e crianças podem ter sal adicionado, então tome cuidado para comprar apenas alimentos apropriados para a idade do seu bebê!

Refeições prontas, em potes ou em saquinhos geralmente são de baixo valor nutricional – os de saquinho, por exemplo, podem ter água adicionada para “render” e as refeições prontas geralmente têm um teor muito baixo de carne ou proteína, de forma que não atendem às necessidades de seus bebês em relação aos nutrientes críticos de que eles precisam.

sal na comida do bebê

Escolher cereais em sua forma mais natural

Pão e biscoitos costumam ter muito sal, pois esse é adicionado como parte do processo de fabricação. Portanto, é aconselhável limitar os pães, biscoitos, grissinis e afins a uma ou duas vezes por semana (se a opção for utilizá-loa).

Macarrão, arroz, batata, cuscuz, quinoa e outros grãos contêm menos sal e são excelentes opções alternativas às refeições caseiras.

Hoje em dia também existem opções mais saudáveis (e com menos sal) para os pães, grissinis e biscoitos – confira sempre o rótulo.

Alimentos prontos que são muito salgados (e que devem ser evitados)

  • Refeições prontas para bebês, crianças e adultos
  • Tortas e pastéis já prontos
  • Frango e peixe empanados
  • Salsicha, presunto, bacon e outros embutidos
  • Biscoitos
  • Sopas – incluindo sopas frescas
  • Molhos
  • Pizzas e massas recheadas
  • Batatas fritas

Alimentos com baixo teor de sal

  • Frutas e vegetais – frescos, congelados ou mesmo enlatados podem ser bons (se não estiverem em calda ou em salmoura)
  • Macarrão
  • Arroz e outros cereais
  • Batatas
  • Carne Simples
  • Frango fresco
  • Peixe fresco
  • Ovos
  • Lentilhas, feijões e outras leguminosas
alimentos com pouco sal para bebê

O que procurar nos rótulos dos alimentos

Ao consultar os rótulos de informações nutricionais dos alimentos, verifique a quantidade de sal por 100g.

Um alimento com baixo teor de sal contém menos de 0,3g por 100g. Com teor médio, contém entre 0,3 e 1,5g por 100g. E com alto teor de sal, mais de 1,5g por 100g.

Às vezes, o sal também é expresso como sódio.

Quando isso acontecer, para descobrir a quantidade de sal em um alimento, você precisa multiplicar o valor de sódio por 2,5. Portanto, se um pacote de batatas fritas contém 1g de sódio, na verdade contém 2,5g de sal.

O que realmente acontece se meu bebê consumir muito sal?

Os rins do seu bebê processam o excesso de sal para que ela possa eliminá-lo na urina. No entanto, como seus rins são imaturos, eles não conseguem lidar com grandes quantidades de sal de uma vez.

Além disso, sabemos que uma ingestão elevada de sal pode causar pressão alta, o que coloca seu filho em maior risco de desenvolver hipertensão à medida que envelhece. Uma dieta rica em sal na infância também tem sido associada à osteoporose, pois o excesso de sódio interfere na absorção de cálcio.

Meu bebê nasceu gostando de comida salgada?

A preferência com a qual o bebê nasce é peloo sabor doce.

Gostar de alimentos salgados é uma “preferência aprendida” e a melhor maneira de evitar o desenvolvimento de uma preferência por alimentos muito salgados é, em primeiro lugar, não os dar rotineiramente.

E o sal rosa do Himalaia ou o sal marinho? São mais saudáveis, não são?

sal na comida do bebê

Apesar desses sais conterem outros minerais e ingredientes naturais, eles ainda contêm cloreto de sódio e precisam ser evitados pelos bebês pequeninos da mesma forma.

Se você achou esse artigo útil e deseja aprender mais sobre a nutrição e o crescimento do seu bebê durante o primeiro ano de vida, tenho aqui no site o curso online Panelinha do Bebê. Vou adorar lhe encontrar por lá.

Beijinhos,

Daniela

Se desejar ser avisado quando o próximo post for publicado, basta preencher os dados abaixo:


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.