loader-logo

Sinais de prontidão para Introdução Alimentar

A recomendação para se começar a introdução alimentar é em torno dos 6 meses de vida. Entretanto, também é importante observar os sinais de prontidão para introdução alimentar – sinais que o próprio bebê apresenta.

sinais de prontidão para a introdução alimentar

Quando começar a introdução alimentar

Tanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) quanto a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomendam que o início da introdução alimentar seja feito em torno dos 6 meses de vida do bebê.

Isso porque é nessa época que o bebê está mais “pronto”, ou seja, mais apto a lidar com os alimentos, pois seu corpo está mais desenvolvido e seus sistemas (neurológico, gastrointestinal), mais maduros.

O que são sinais de prontidão para introdução alimentar

São sinais que os bebês apresentam por volta dos 6 meses de vida e os quais nos indicam que ele está pronto para iniciar sua jornada rumo à descoberta dos alimentos: a introdução alimentar.

Por volta dos 6 meses de idade a maioria dos bebês irá apresentar os sinais de prontidão para a introdução alimentar.

Entretanto, alguns bebês apresentam esses sinais de prontidão mais cedo, enquanto outros, mais tarde. Também é normal que cada um desses sinais apareça em momentos diferentes, pois cada bebê tem seu próprio ritmo de desenvolvimento – tanto em relação à alimentação quanto em todos os outros aspectos do desenvolvimento do bebê.

Quais são os sinais de prontidão para introdução alimentar

Os três clássicos sinais de prontidão para introdução alimentar são:

  • Sentar sozinho (ou com o mínimo de apoio)
  • Conseguir levar objetos à boca
  • Diminuição do reflexo de protusão da língua

Vamos dar uma olhada mais a fundo em cada um deles:

Sentar com o mínimo de apoio

Seu bebê precisa de uma “base estável” para lidar com a comida na boca. Ele precisa sentir-se confortável e seguro para que possa concentrar-se 100% na alimentação.

Comer é uma tarefa muito complexa, que precisa ser aprendida, da mesma forma como ele aprendeu a rolar, engatinhar ou sentar e portanto, requer concentração e prática.

Por isso, durante a introdução alimentar o bebê irá aprender muitas habilidades novas.

Para isso, precisa conseguir manter-se sentado, mesmo que apenas por alguns segundos ou com um mínimo de apoio.

O bebê também precisa ser capaz de manter a cabeça firme enquanto está sentado (isso indica que ele tem controle da cervical).

Ficar sentado é importante, pois assim o bebê também consegue engolir a comida sem regurgitar (o que acontece quando a comida “volta”).

Como descobrir se o seu bebê está pronto: coloque seu bebê sentado no chão, afaste-se e veja se ele consegue manter-se nessa posição por pelo menos alguns segundos.

sinais de prontidão para introdução alimentar

Conseguir levar objetos à boca (boa coordenação entre os olhos e as mãos)

Para um bebê que irá iniciar a introdução alimentar, ser capaz de levar a comida para a boca é uma habilidade essencial, seja a introdução feita na forma tradicional, na forma BLW (baby-led weaning) ou um misto dos dois.

Como descobrir se o seu bebê está pronto: Seu bebê brinca, consegue pegar os brinquedos ou objetos com as mãos e levá-los até a boca para explorá-los?

Sinais de prontidao para introducao alimentar4

Diminuição do reflexo de protusão da língua

O reflexo de protusão da língua é um reflexo onde o bebê empurra as coisas para fora da boca com a língua. É uma característica com as quais os bebês nascem para impedi-los de engolir itens perigosos!

Quando o bebê inicia a introdução alimentar, poderá fazer esse mesmo movimento, o qual irá empurrar o alimento para fora da boca.

Com o avançar da idade do bebê, esse reflexo se atenua, permitindo que ele abra a boca prontamente e consiga lidar com a comida.

Como descobrir se o seu bebê está pronto: Coloque a ponta de um dedo limpo ou uma colher pequena no lábio inferior do seu bebê. Se a língua aparece para empurrar para longe, o reflexo de protusão da língua ainda está presente.

sinais de prontidão para introdução alimentar

Outros sinais de prontidão para introdução alimentar

Outros sinais de prontidão que não estão relacionados aos anteriores são o nutricional e a prontidão do trato gastrointestinal.

Nutricionalmente o bebê precisará de nutrientes extras obtidos a partir de alimentos e com o passar do tempo apenas o leite materno e/ou as fórmulas não serão adequados para atender as necessidades nutricionais aumentadas do seu bebê.

Como leva um tempo até o bebê aprender a comer realmente, é sempre bom começar, ainda que devagarinho.

Além disso, por volta do 6º mês de vida é quando o trato gastrointestinal do bebê está mais maduro – e portanto mais apto a lidar com os diversos nutrientes dos alimentos, com menor risco de desenvolver alergias alimentares, por exemplo.

sinais de prontidão para introdução alimentar

Não são sinais de prontidão para introdução alimentar

Ainda parecer ter fome depois de ser alimentado

Esse fato muitas vezes é interpretado como um sinal de prontidão. É quando seu bebê parece ainda estar com fome e insatisfeito após uma alimentação com leite.

O crescimento dos bebês ocorre de forma constante e eles têm os chamados “saltos de desenvolvimento”. Nessas fases, os bebês requerem mais energia e exigem mais leite e/ou maior frequência de alimentação.

Aprender uma nova habilidade, como sentar, rolar e engatinhar requer muita energia e o seu bebê a exibe como fome.

Às vezes, os pais sentem que precisam dar comida ao bebê, quando na verdade o que realmente é necessário é mais leite. Dar comida cedo demais, antes que seu bebê esteja pronto, pode levar à desnutrição, anemia, deficiências nutricionais, problemas respiratórios e gastrointestinais, maior risco de obesidade no futuro e ao aparecimento de diarreias – pelo sistema gastrointestinal ainda não estar maduro o suficiente.

Acordar durante a noite (sendo que antes dormia a noite toda)

Faz sentido que os bebês acordem durante a noite devido à fome, mas eles também acordam por várias outras razões (pela fralda molhada, por precisar de carinho, por ainda não ter aprendido a se acomodar, etc).

Ainda não sabemos como o sono é realmente afetado e portanto, até novas pesquisas serem realizadas, acordar durante a noite não é uma razão para iniciar a introdução dos alimentos sólidos mais cedo.

Agora, uma ressalva: Se o seu bebê nasceu prematuro, esses sinais de prontidão para introdução alimentar podem não ser relevantes – é preciso usar a idade corrigida do bebê.

E se você gostaria de ter o conteúdo desse post na versão PDF basta baixar gratuitamente o meu Guia dos Sinais de Prontidão para Introdução Alimentar 😉

Beijinhos,

Daniela

sinais de prontidão para introdução alimentar


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.